Categorias
Uncategorized

Uma Conversa sobre Scada – Parte 1

O que é isso?

Originalmente “Supervisory Control and Data Acquisition” ou Sistema de Controle e Aquisição de Dados ou Software Supervisório ou simplesmente, Sistema Scada é um software que tem a função de mostrar ao operador o que está acontecendo no processo ou em determinada máquina ou equipamento.

E como isso acontece?

Observem a figura título, na base da pirâmide de automação estão os elementos primários (sensores de temperaturas, pressão, óticos e outros) e os elementos de controle (válvulas, solenoides, motores e outros) estes dois tipos de elementos estão conectados diretamente aos controladores industriais – PLC’s – Controladores Lógicos Programáveis ou DCS’s – Sistemas de Controle Distribuído. Nestes controladores estão contidas todas as lógicas necessárias para que o processo funcione a contento. Tais controladores, como pode-se observar junto a figura título, estão no segundo nível da pirâmide.

No terceiro nível, aí sim está contido o sistema scada. Ele está conectado a um ou mais controladores industriais e se comunica com estes através de meios físicos (cabo ou wireless) e por protocolos de comunicação diversos (OPC, DH+, RS485, Modbus, Fieldbus Foundation, AS-i, Control-bus e outros).

Então, respondendo à pergunta, recebe dos controladores os valores das variáveis primárias (valores de temperatura, pressão, nível e outras) e também como estão os elementos de controle (válvulas abertas ou fechadas, em transição ou ainda parcialmente abertas, resistências ligadas ou não, motores ligados ou não e suas velocidades e muitas outras). No computador, diante de todas estas informações o operador, consegue ter uma visão completa do processo e intervir no controle quando necessário.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Embora a função primária do SCADA seja auxiliar, visualmente o operador, outras funções existem no sistema como: emissão de relatórios, gráficos, emissão de alarmes quando determinados desvios ocorrem, envio de e-mail’s, SMS’s e outros que são normais ao dia-a-dia na operação de um processo.

Além destes, como pode-se verificar na figura título, o SCADA alimenta de informações o MES (Sistema de Execução da Manufatura) que está na quarta camada e também o ERP (Sistema Integrado de Gestão) que está na última camada da pirâmide.          

Continuaremos com este bate papo…

Categorias
Uncategorized

Plataforma Arduino PRO e placa Arduino Portenta H7 são anunciadas durante a CES 2020

A Empresa Arduino continua trabalhando para prover soluções de hardware e cloud para prototipagem em IoT. Como parte dessas ações, foram anunciadas algumas novidades na CES 2020.

A primeira é o lançamento da plataforma Arduino Pro. Uma plataforma baseada no Arm Pelion que promete facilitar o desenvolvimento de aplicações IoT de uma forma escalável, segura e com suporte profissional.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

A outra novidade é a placa Arduino Portenta H7. Uma placa desenvolvida para aplicações industriais, processamento de borda para inteligência artificial e robótica. A Arduino Portenta H7 – vem com um Arm Cortex-M7 dual e um Cortex-M4 operando respectivamente em 480 MHz e 240 MHz.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

A Arduino Portenta H7 é capaz de executar código Arduino, Python e JavaScript, tornando-o acessível a um público ainda mais amplo de desenvolvedores.

A Portenta H7 pode executar facilmente processos criados com o TensorFlow ™ Lite; você pode ter um dos núcleos que computa um algoritmo de visão computacional em tempo real, enquanto o outro pode estar executando operações de baixo nível, como controlar um motor ou atuar como interface do usuário.

O Arduino Portenta H7 é baseado no microcontrolador STM32H747, série XI. Confira as suas especificações: 

  • Microcontroller

STM32H747XI dual Cortex®-M7+M4 32bit low power ARM MCU (datasheet)

  • Radio module

Murata 1DX dual WiFi 802.11b/g/n 65 Mbps and Bluetooth 5.1 BR/EDR/LE (datasheet)

  • Board Power Supply (USB/VIN)

5V

  • Secure Element (default)

MXP SE0502 (datasheet)

  • Supported Battery

Li-Po Single Cell, 3.7V, 700mAh Minimum (integrated charger)

  • Circuit Operating Voltage

3.3V

  • Current Consumption

2.95 μA in Standby mode (Backup SRAM OFF, RTC/LSE ON)

  • Display Connector

MIPI DSI host & MIPI D-PHY to interface with low-pin count large display

  • GPU

Chrom-ART graphical hardware Accelerator™

  • Timers

22x timers and watchdogs

  • UART

4x ports (2 with flow control)

  • SD Card

Interface for SD Card connector (through expansion port only)

  • Operational Temperature

-40 °C to +85 °C (excl. Wireless module) / -10 °C to +55 °C (incl. Wireless module)

  • MKR Headers

Use any of the existing industrial MKR shields on it

  • High-density Connectors

Two 80 pin connectors will expose all of the board’s peripherals to other devices

  • Camera Interface

8-bit, up to 80 MHz

  • ADC

3× ADCs with 16-bit max. resolution (up to 36 channels, up to 3.6 MSPS)

  • DAC

2× 12-bit DAC (1 MHz)

  • USB-C

Host / Device, DisplayPort out, High / Full Speed, Power delivery

 O novo Arduino Portenta H7 já está disponível para pré-venda na loja online do Arduino, com data de entrega estimada para o final de fevereiro de 2020.

 Há ainda a possibilidade de usar a Portenta Carrier board, uma placa de expansão que expõe todos os recursos extras da Arduino Portenta H7 por meio de conectores e periféricos. Existem conectores para USB, RJ-45, barramento CAN, linhas de entrada e saída de áudio, câmera, DisplayPort, etc.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Esse design expande as portas de comunicação padrão das placas Arduino Portenta para outros protocolos com e sem fio. A Ethernet Gigabit permitirá transformar sua placa em um ponto de acesso dedicado, uma unidade de rede ou até uma ponte serial-ethernet. A adição de um cartão SIM à placa possibilita a conexão a redes NBIoT ou GPRS. Graças à conectividade LoRa®, você pode criar seu próprio gateway para hospedar sua rede de sensores sem fio.

Especificações da Portenta Carrier board: 

  • Form factor

eNUC form factor from SGET

  • Ethernet

Gigabit Ethernet connector (RJ-45)

  • USB HUB

2x female connectors

  • SD Card

microSD connector

  • Cellular network

NBIoT / CatM1 / GPRS Modem & SIM card connector

  • LoRa®

Murata CMWX1ZZABZ LoRa® module

  • Power

Through external supply, or on-board battery connector

  • GPIO

General GPIO connector, 40 pins

  • Video input

8-bit LVTTL/2 lane MIPI

  • Antennas

2x antenna connectors

  • Audio

3x audio-jacks for in- or output of analogue sound

  • External modules

Via miniPCIe connector

  • CAN bus

Via RJ-9 connector

  • RS232 / 422 / 485

Via RJ-11 connector

Aplicações para a Arduino Portenta:

  • Máquinas industriais de alta qualidade
  • Equipamento de laboratório
  • Visão computacional
  • CLPs
  • Interfaces de usuário prontas para o setor
  • Controlador de robótica
  • Dispositivos de missão crítica
  • Computador estacionário dedi
  • cado
  • Cálculo de inicialização em alta velocidade (ms)

Fonte: https://www.embarcados.com.br/plataforma-arduino-pro-e-placa-arduino-portenta-h7-sao-anunciadas-durante-a-ces-2020/

Categorias
Uncategorized

Windows 7 -> 10

Microsoft já tinha anunciado o encerramento do suporte ao Windows 7, que acontecerá em 15 de janeiro, então os usuários do antigo sistema operacional ainda têm alguns dias para fazer a migração para versões mais recentes. Para atualizar o computador para o Windows 10 sem gastar nada, existe um meio bastante simples através do PowerShell do SO.

A empresa disponibiliza uma ferramenta própria, mas ainda demanda que o usuário fique presente durante todo o processo para fazer escolhas e entrar com comandos em momentos específicos. Para contornar isso e fazer a atualização sem qualquer tipo de complicação, existe um código que pode ser incluído no PowerShell, presente em todas as versões do Windows 7 com Service Pack 1.

Para acessá-lo, vá até o menu Iniciar e faça a busca por PowerShell. Clique com o botão direito e escolha executá-lo como administrador. Siga os seguintes passos:

  • entre com o comando Set-ExecutionPolicy Unrestricted e pressione Enter;
  • espere o PowerShell fazer as mudanças necessárias e o feche;
  • abra um Bloco de Notas e coloque o seguinte código:

$dir = “c:\temp“

mkdir $dir

$webClient = New-Object System.Net.WebClient

$url = “https://go.microsoft.com/fwlink/?LinkID=799445“

$file = “$($dir)\Win10Upgrade.exe“

$webClient.DownloadFile($url,$file)

Start-Process -FilePath $file -ArgumentList “/quietinstall /skipeula /auto upgrade /copylogs $dir“

  • salve o arquivo com o nome que preferir, mas mude a extensão de .TXT para .PS1;
  • clique com o botão direito do mouse no arquivo e selecione para executá-lo com o Windows PowerShell. Poderá surgir uma janela para aceitar que ele faça mudanças no seu computador.

À primeira vista, parece que nada mudou, mas se você acessar o Gerenciador de Tarefas encontrará o processo Windows10UpgraderApp.exe em execução. Então é só aguardar. Quando estiver próximo do fim, você verá uma tela como esta:

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Basta aceitar os termos e logo estará usando o Windows 10. A ideia é que todos os arquivos e programas estejam instalados e presentes nas mesmas pastas que estavam antes, mas é aconselhável fazer um backup antes de realizar todo o processo.